Só outro título qualquer, pois me faltou inspiração

13 de janeiro de 2022

Durante muito tempo, a produção de conteúdo na internet espelhou o que era feito na mídia offline. Não faltam exemplos de portais e blogs que reproduziam exatamente os mesmos textos que eram publicados em jornais e revistas.

Com o passar dos anos e com o aumento massivo da produção de conteúdo na web, o cenário foi sendo modificado aos poucos. Os profissionais começaram a personalizar mais os conteúdos digitais, inserindo links internos no corpo do artigo, criando títulos mais chamativosotimizando posts para os mecanismos de busca e outras técnicas importantes.

Contudo, um detalhe que ainda passa batido por muitos profissionais é em relação à estrutura do conteúdo em si – falando de blogs de negócios, especificamente.

Quem produz conteúdo para a internet precisa estar ciente de que o comportamento do leitor não é o mesmo de quando ele está lendo um jornal ou um livro. Na internet, as pessoas estão muito mais sujeitas a interrupções e, por isso, fazem uma leitura muito mais dinâmica do que em outros meios. Aliás, há grandes chances de muitas pessoas não estarem lendo esse trecho e pularem direto para o desenvolvimento do artigo (se você leu, comente abaixo, nesse caso vamos adorar estar errados).

Portanto, um detalhe que ajuda muito na produção de conteúdo para blogs é ter uma estrutura predefinida de post. Isso ajuda não só o autor a organizar melhor o conteúdo, mas também na produtividade, já que fica muito mais fácil desenvolver as ideias quando elas estão colocadas de forma clara.

Nesse post, vou me basear em um exemplo “de casa” e falar sobre todos os itens que compõem a estrutura de um post da RD e dar algumas dicas sobre cada um.

Se você analisar, vai perceber que esse post, por exemplo, contém todos os elementos que falaremos abaixo. Que são:

  • Título + Resumo
  • Introdução
  • Desenvolvimento em tópicos
  • Fechamento
  • Call-to-Action

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante
E o Sol da liberdade, em raios fúlgidos
Brilhou no céu da pátria nesse instante

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte
Em teu seio, ó liberdade
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.