A Comunidade do Redentor quer proclamar o Reino de Deus e o Deus do Reino em palavra, ação e relacionamento

Nossa Visão

Palavra

Pregada, Ensinada, Vivida

Cremos que ninguém deve passar fome da Palavra. Ela é o sustento da vida. Queremos ser uma comunidade que prega as Escrituras Sagradas de maneira clara, articulada e profundamente bíblica. Acreditamos que para ter uma voz relevante, esta precisa nascer no Verbo encarnado (Jo 1.1-2) e, portanto, reconhecemos que não podemos nos divorciar desta Palavra. Queremos proclamar este Evangelho restaurador para dentro do mundo, zelando pela denúncia constante das inconformidades entre a vida em um mundo caído e o chamado ao arrependimento presente nas Escrituras (Rm 8.22-25). Por isso, também nos comprometemos a ensinar esta Palavra de maneira clara, direta e pessoal, centrando nossa vivência cristã em torno da Bíblia e desenvolvendo nossa vida de igreja a partir da Palavra de Deus (Mt 24.35). Assim, também comprometemo-nos com uma vida que busca testemunhar desta Palavra, basear-se nela e encarná-la em todas as esferas públicas de nossa vida como corpo e como indivíduos, testemunhando constantemente de quem Cristo é e de sua obra na cruz por toda a humanidade. 

“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos” (Mt 28.19-20).

Encarnação

Sociedade, Cultura, Igreja Brasileira, Meio Ambiente

Cremos que ninguém deve, literalmente, passar fome ou sede ou qualquer outra necessidade básica (Mt 25.34-40). Acreditamos que, assim como o Verbo se fez carne, somos chamados a encarnar a Palavra (Jo 1). para dentro do mundo. A Comunidade do Redentor quer ser um corpo que se relaciona com a sociedade na qual está inserida, através dos meios culturais, sociais e materiais à disposição. Queremos testemunhar do Evangelho influenciando a cultura do mundo a nossa volta, transformando a sociedade caída na qual vivemos e contribuindo para a preservação da Natureza que recebemos como legado do Senhor (Gn 1.26-28). Também acreditamos que somos vocacionados para influenciar a igreja brasileira através de uma leitura corajosa e crítica da nossa realidade a partir das Escrituras, e através da produção de conteúdo teológico, cultural e eclesiológico que contribua para que a Igreja toda influencie a realidade do mundo.

Relacionamento

Acolhimento, Integração, Comunhão

Cremos que ninguém deve passar fome de relacionamentos profundos, significativos e bíblicos. Por isso, queremos ser uma igreja aberta, em que as pessoas que chegam se sintam acolhidas, valorizadas e enriquecidas pelo nosso contexto. Buscamos a integração de todos que chegam e também uma atitude ativamente convidativa, que busca trazer as pessoas para o contato com o Corpo de Cristo e a integração neste corpo (I Co 12). A partir desta integração, buscamos o aprofundamento destes relacionamentos para dentro de uma comunhão e um compartilhar de vida baseados na nossa submissão mútua a partir de Jesus Cristo (Ef 5.21, Lc 14.27). Assim queremos ser família e queremos apoiar a família, em todas as suas expressões, a partir do Evangelho.

Nossa História

… Não só com palavras, mas também em ações que promovam acolhimento e formação de pessoas, para que estas possam fazer diferença em suas realidades.

Contar histórias faz parte da tradição cristã. Há séculos contamos histórias. História de um povo, de pessoas, de Jesus, dos apóstolos e das primeiras comunidades cristãs. Por isso, também contamos a história da Comunidade do Redentor. Não para viver no passado, congelá-la em nosso tempo ou para nos conformarmos com o que já passou, mas para honrar e agradecer a Deus pela Sua fidelidade, aprendendo com o passado e permanecendo nos princípios válidos para todas as gerações.

Em 1850, a então pequena cidade de Curitiba, contava com cerca de vinte mil habitantes. Neste período os imigrantes começaram a chegar, e os primeiros alemães que se estabeleceram em nossa cidade eram provenientes da Colônia Dona Francisca, hoje a conhecida e a maior cidade de Santa Catarina, Joinville. Esses alemães instalaram-se principalmente em torno do Largo da Ordem, bairro que também acolheu imigrantes poloneses e italianos.
Os imigrantes alemães, em sua maioria luteranos, reuniam-se inicialmente nas casas das famílias para celebrar seus cultos, e como nesta época não havia pastores entre eles, o pai de cada família era o responsável pelo culto doméstico, onde as famílias liam a Bíblia e cantavam juntas. O pastor Johann Friedrich Gärtener, de Joinville, vinha uma vez por mês atender os luteranos da cidade, e a viagem levava dois dias a cavalo. Cerca de 20 famílias reuniam-se para este culto, e assim foi até o ano de 1866, quando o grupo já contava com 50 famílias. 

No dia 02 de dezembro de 1866, o primeiro domingo de Advento, foi fundada formalmente a primeira Comunidade Luterana de Curitiba, em uma casa alugada no Alto São Francisco. E, concretizando um dos ideais da Reforma protestante – ao lado de cada igreja uma escola – juntamente com a Comunidade, foi estabelecida uma escola. 

Em 1872, com a iniciativa do P. Wilhelm August Böcker, foi construído o primeiro templo, em estilo enxaimel, integrado com a escola. Essa construção foi feita no terreno onde atualmente estão o templo da Comunidade do Redentor e o Colégio Martinus, na rua Trajano Reis, antes conhecida como Rua América. O novo templo, que também funcionava como escola durante a semana, foi inaugurado em 1873.

Por conta de uma infestação de cupins, o madeiramento do templo original foi comprometido, e em 1892 foi necessário demolí-lo. A construção do novo e atual templo iniciou-se em 1893, e durou 15 meses, com sua inauguração em 1894. O templo, em estilo gótico, agora com torre e sino, marcava uma nova fase religiosa na Comunidade e na política no país, quando instalou-se o Estado Laico com liberdade religiosa. Após a Segunda Guerra Mundial, em 1948, sob a liderança do P. Hiena Soboll, a Comunidade decide investir em uma nova escola, o atual Colégio Martinus.

Por todos esses anos, nosso objetivo como Comunidade sempre foi anunciar o Evangelho da salvação, pela fé em Cristo Jesus. Buscamos fazer isso não só com palavras, mas também em ações que promovam acolhimento e formação de pessoas, para que estas possam fazer diferença em suas realidades. 

Continuamos também investindo na família, porque cremos que ela é o alicerce para uma sociedade mais justa e fraterna. Nossas atividades visam formar pessoas convictas de sua fé e cidadãos que vivam em favor do outro. Queremos ser uma igreja que olha para frente, relevante em nossa cidade, um lugar que conecta as pessoas com Jesus Cristo e umas com as outras.

Sua contribuição alimenta o sonho e a realidade de sermos uma igreja relevante.

01

Envelope nos cultos

Você pode contribuir durante os nossos cultos via envelope ou em nossa secretaria.

02

Transferência bancária

Banco Itaú (341), Agência: 3721, Conta    Corrente: 38.350-7, CNPJ 10.233.028/0001-22, Paróquia Cristo  Redentor de Curitiba

03

PIX

Chave Pix: CNPJ 10233028/0001-22
ou PayPal www.link.com.br